Precificar é um dos grandes desafios dos empreendedores: afinal, é necessário fazer um calculo preciso para oferecer aos clientes um preço atrativo e que ao mesmo tempo cubra seus gastos de produção e gere lucro. Pensando nisso, nós preparamos esta publicação para dar dicas de como você pode criar uma tabela de preços ideal para o seu negócio.

Pegue o seu bloco de notas (ou papel e caneta, para os mais tradicionais) e anote as dicas que daremos a seguir. Com certeza elas serão muito úteis para você na hora de montar uma tabela de preços para o seu negócio.

Confira e aproveite!

Dicas para fazer uma tabela de preços

Dica 1: Identificação de custos

Apesar de algumas pessoas não gostarem de lidar com os números, eles são super necessários para a criação de uma tabela de preços que seja ideal para o seu empreendimento.

Por isso, é interessante documentar todos os gastos fixos de manutenção do seu negócio (como aluguel, luz, telefone, água, etc). E também os custos de produção ou prestação de serviço.

A soma destes números é base para que você possa ter em mente o quanto precisa para que a sua empresa sobreviva e para que ela seja lucrativa. Depois, é hora de pegar papel, caneta ou criar uma planilha de Excel e calculadora para fazer as contas.

Veja também:

Dica 2: Avaliar o público consumidor

Como toda operação comercial, a tabela de preços também precisa obedecer a lei de oferta e demanda do mercado de atuação.

Para quem não se lembra, a economia nos recomenda um comportamento diferente para cada situação:

  • Se há bastante produtos em estoque ou baixa procura pelos seus serviços, é interessante que você ofereça preços convidativos, a fim de atrair mais clientes para o seu empreendimento. Mesmo que isso signifique uma baixa de preços, o esforço será compensado em um futuro próximo de estabilidade econômica.
  • Porém, se há uma situação inversa em que há uma grande demanda por parte dos clientes, é possível não produzir tanto e estabelecer preços mais lucrativos para a sua empresa. Mas é claro, espera-se bom senso por parte do empreendedor, que deve obter a rentabilidade desejada e, ao mesmo tempo, não tirar proveito de seus clientes.

Assim, é preciso estar ligado no movimento do seu mercado de atuação, a fim de estar sintonizado com cada período.

Outro ponto que também entra nesta avaliação é o perfil de cliente para o qual você trabalha.

Quem é ele? Onde mora? Qual é o seu extrato social? Qual é a média de renda que ele possui (ou a família) por mês? Quanto ele estaria disposto a pagar pelo seu produto? Ele o trocaria pelos seus concorrentes? O que você pode fazer para fidelizá-lo?

Conhecer os seus consumidores é essencial para saber os limites de sua tabela de preços.

Dica 3: Fazendo as contas

O segundo passo é pegar os dados e fazer os cálculos. Você pode se basear na seguinte fórmula:

DESPESAS + CUSTOS + LUCROS = PREÇO DE VENDA

Além disso, para obter uma tabela de preços é preciso também considerar algumas condições:

  • Se você oferece produtos, tenha em mente o quanto é gasto para a sua produção e o valor que você deseja conseguir na venda de cada item;
  • No caso dos prestadores de serviço, é importante saber a carga horária em que se está disponível para realizar as tarefas. Assim, faça uma tabela com o tempo médio que você gasta para executar os serviços oferecidos. Com isso, você saberá quantos clientes poderá atender por dia, por semana ou por mês e ter em mente o quanto você precisa cobrar de cada um deles ou mesmo fixar um valor para cada hora trabalhada;
  • Não deixe também de levar em consideração a possibilidade de negociação de preços com clientes. Dependendo da quantidade de produtos comprados, da possibilidade de parceria com o cliente e outras situações, é possível que você tenha que oferecer preços especiais ou também condições de pagamento exclusivas e
  • Caso seu empreendimento trabalhe com o sistema de comissões, também é necessário calcular a porcentagem que será direcionada para seus colaboradores. Pense o quanto este valor será acrescido ao preço de venda, sendo considerado também uma parte dos gastos da empresa.

Dica 4: Olhando ao seu redor

A definição de uma tabela de preços também passa por uma pesquisa de mercado. E nela, você deve saber o valor médio praticado pelos seus concorrentes. Assim como também o preço que os seus clientes estão dispostos a pagar pelo produto ou serviço prestado.

É importante levar em consideração também o custo-benefício da mercadoria oferecida pelo seu empreendimento. A qualidade que pode proporcionar um diferencial na vida do cliente também é um critério que perpassa a definição de preços. Avalie a sua potencialidade!

Dica 5: Utilizar uma tabela de preços no dia-a-dia

Como sabemos, a tabela de preços é feita para ser utilizada no dia-a-dia dos comércios. E por isso precisa estar atualizada. Além disso, é importante que os seus colaboradores estejam cientes das diversas situações que podem ocorrer, sabendo como lidar com cada uma delas.

Precisamente, estamos falando de negociações com clientes, pedido de cobertura de preços dos concorrentes, datas especiais, dentre outros momentos.

Dica 6: As vantagens de utilizar um software de gestão

Uma boa noticia é que definir a tabela de preços de sua empresa não precisa ser uma tarefa solitária e complicada.

Se o empreendedor dispor de um software de gestão (um programa ERP), ele consegue ter uma melhor visão dos gastos e lucros. E também passará a contar com recursos que o ajudem a fazer um cálculo ideal, como por exemplo a técnica de markup.

Desta forma, é possível atingir a margem de lucro desejada, de um jeito bem mais prático e eficiente!

Conclusão

Ter uma tabela de preços bem pensada é determinante para o crescimento e sucesso de seu empreendimento. Com ela você tem controle sobre os seus gastos. E também sabe aonde quer chegar, indicando o valor de lucro que deseja.

Para isso, é imprescindível que você tenha estes dados na ponta do lápis. E faça cálculos realistas, sabendo os limites e potencialidades de cada momento de seu negócio. Conhecendo-o a fundo, o sucesso será certo!

Artigos que você pode se interessar