O Regime de Caixa é utilizado por muitas empresas que desejam contar com uma organização financeira mais eficaz. Vários gestores utilizam essa metodologia para ter mais agilidade na hora de analisar despesas e custos nos seus empreendimentos.

E isso acontece não é por acaso. Afinal de contas, a organização financeira é fundamental para qualquer empreendimento, independentemente do tamanho ou segmento, pois é através dela que o gestor pode otimizar o dia a dia do empreendimento, e também melhorar a saúde financeira do seu negócio.

Se você deseja saber mais a respeito desse assunto, continue lendo esse post até o final e aprenda:

  • O que é o Regime de Caixa;
  • Quais as vantagens do Regime de Caixa;
  • Cuidados que deve tomar na hora de usar o Regime de Caixa na sua empresa.

Confira!

O que é Regime de Caixa

Antes de falar sobre a importância desse registro, vamos explicar o que é Regime de Caixa.

O Regime Caixa é um registro que permite a contabilização das transações financeiras da empresa no momento em que elas entram no caixa do empreendimento.

Vamos dar um exemplo de Regime de Caixa. Imagine que um cliente comprou determinado produto que custa R$ 60,00, mas irá efetuar o pagamento a prazo, daqui a 30 dias. Logo, o valor da compra não será descontado no dia da emissão da nota fiscal, mas quando o cliente efetuar o pagamento no período referido acima.

O mesmo vale para os gastos da empresa. Se você comprou algo de um fornecedor, mas, irá fazer o pagamento em duas vezes, o valor só será descontado quando cada parcela for debitada do caixa da empresa.

Manter um Regime de Caixa é importante, pois facilita a contabilização de impostos na empresa. Isso porque, os tributos só serão contabilizados depois que o valor pago pelo cliente sobre determinado produto ou serviço entrar no Fluxo de Caixa do Empreendimento.

Isso impede que o empreendedor tenha que pagar impostos sobre produtos e serviços que foram comercializados, mas, sem realmente ter o dinheiro referentes a eles.

Quais as vantagens do Regime de Caixa

O Regime de Caixa é uma excelente maneira do empreendedor organizar a sua rotina financeira. Com ele, é possível visualizar de maneira mais eficaz todas as despesas e rendimentos. Entre as suas principais vantagens, estão:

  • Demonstração real do caixa da empresa

No Regime de Caixa, você consegue ter uma visão mais realista do seu fluxo de caixa. Isso porque, são consideradas apenas as despesas e rendimentos que realmente foram efetivas.

Essa é uma grande vantagem, pois o empreendedor não ficará se apoiando naquilo que ele ainda não tem no seu caixa, o que pode gerar tomadas de decisões precipitadas.

  • Informações sobre a liquidez do negócio

Outro benefício do Regime de Caixa é que ele ajuda o empreendedor a saber qual a liquidez do seu negócio. Essa informação é muito importante, pois é ela quem determina se o empreendimento pode arcar com suas obrigações, tais como o pagamento de funcionários, tributação, pagamento de fornecedores, arcar com as despesas básicas de funcionamento e etc.

  • Tomada de decisões a curto prazo

Mais uma vantagem desse tipo de registro é que ele também ajuda na tomada de decisões a curto prazo. Ele retrata exatamente a situação da empresa no momento da decisão, o que diminui os riscos do empreendedor fazer algo que possa gerar problemas para a empresa.

Essas são apenas algumas das vantagens de se usar o Regime de Caixa. Basicamente, ele irá ajudá-lo a manter a saúde financeira do seu negócio, uma vez que você saberá exatamente qual a situação real do seu caixa, e poderá se programar com base nesse dado.

Quais cuidados você deve tomar na hora de usar o Regime de Caixa

Para que você consiga usar o Regime de Caixa de maneira eficaz, sem acabar tendo problemas fiscais ou até mesmo de fluxo de caixa, é necessário tomar alguns cuidados básicos. Confira abaixo alguns deles:

  1. Rigidez no fluxo de caixa

O primeiro cuidado que você precisa ter é em relação ao fluxo de caixa. Todas as receitas recebidas, bem como as despesas do seu negócio, precisam ser registradas de forma detalhada para que não haja confusão.

O ideal é que você utilize programas de automação, pois o registro em planilhas está sujeito a erros humanos. E acredite, qualquer registrado de forma errada faz muita diferença nos relatórios gerenciais de sua empresa.

Você pode tanto esquecer de pagar um imposto, como pagar duas vezes o mesmo tributo. Então, registre tudo usando um software de gestão empresarial.

  1. Fique atento ao prazo de entrada e saída de cada valor

É preciso orientar a sua equipe para que a receita ou despesa seja registrada apenas no momento de entrada ou saída.

Esse tipo de registro não deve ser feito de forma antecipada ou posterior, para que não hajam erros ou até mesmo duplicidade de informações.

  1. Integre o regime de caixa com o seu fluxo de caixa

O maior cuidado que você pode tomar é integrar o regime e o fluxo de caixa. Dessa maneira, as chances de algum erro acontecer caem drasticamente, uma vez que os registros são feitos de forma automática.

Converse com o seu contador e veja qual o melhor programa para se implantar no sem empreendimento e ter essa integração entre registros.

  1. Não confunda registro de caixa com registro de competência

Esse é um erro muito comum que acaba prejudicando vários empreendedores. O Regime de Caixa é feito quando a despesa ou receita entra no fluxo de caixa. Já o regime de competência esses registros são feitos no momento que o fato ocorre, mesmo que o dinheiro não tenha saído ou entrado no fluxo de caixa.

Ambos podem ser utilizados dentro do seu empreendimento. Mas, tenha em mente que eles são coisas completamente distintas, com finalidades diferentes.

Agora que você já sabe o que é e como aplicar o Regime de Caixa dentro da sua empresa, comece a fazer esse tipo de registro. Você verá que ele fará com que a saúde financeira do seu negócio melhore. E você tenha mais controle sobre todas suas despesas e receitas.

Gostou do post? Então aproveite para comentar abaixo e compartilhar conosco as suas dúvidas sobre o assunto!

Artigos que você pode se interessar