Líder de acesso entre os marketplaces do Brasil, com 30 milhões de usuários ativos e pouco mais de 20 vendas realizadas por segundo, o Mercado Livre é uma vitrine tentadora para qualquer vendedor.

Ao mesmo tempo, estes números demonstram a competição acirrada entre os sellers, reforçando a importância de um anúncio bem estruturado.

Não é difícil lembrar disso. Basta entrar na cabeça de um entre os milhões de potenciais clientes: por que ele vai decidir clicar no seu anúncio e comprar o seu produto enquanto percorre uma lista com resultados parecidos?

A chave da resposta está no diferencial. É preciso ir além dos itens obrigatórios e fazer melhor que seu concorrente. Neste artigo, apresentamos sugestões que farão diferença e, seguramente, vão atrair mais visitas aos seus produtos. Estas recomendações, inclusive, podem ser úteis em sua operação em outras plataformas.

O título deve ser preciso e objetivo

Como criar anúncios no Mercado Livre pelo Lexos HUB

Muitas vezes, a página com as informações do produto e da loja será o único ponto de contato do cliente com sua loja. Lembre-se disso a todo instante enquanto estiver programando seu anúncio – começando pelo título.

É no título que o consumidor clica para ter acesso ao anúncio do produto. Até por conta disso, é um dos principais critérios usados pelo Google ou outros buscadores para exibir a página do anúncio entre os resultados de pesquisa orgânica.

Não existe uma fórmula única. Mas é possível afirmar que todos os títulos são altamente informativos e específicos. Eles apresentam, ao menos, o produto, a marca, o modelo e algumas especificações fundamentais. Use o mesmo critério para escolher a categoria do produto – o Mercado Livre busca enquadrá-lo a partir da sua descrição, mas é possível selecionar manualmente.

Evite ainda expressões que não ajudam a identificar o item (como “promoção”, “super oferta”, “últimas unidades”, “frete grátis” ou semelhantes).

Uma tática simples para escolher quais elementos acrescentar é consultar o próprio Mercado Livre, ou mesmo o Google, para analisar o que as pessoas digitam quando procuram pelo seu produto. Quais termos ou características aparecem com mais frequência nos resultados?

Além da própria página de resultados de uma busca do Google, experimente consultar o Google Trends. Ele exibe palavras comuns relacionadas a uma determinada consulta, revelando sugestões. Anote-as: mesmo se não forem usadas no título, podem ser úteis na descrição do produto (veja abaixo).

Use fotos de qualidade. Se possível, as suas.

Depois do título, o comprador vai prestar muita atenção nas imagens do produto. Os anúncios do Mercado Livre permitem exibir até dez fotos. Não ignore-as. Valorize seu produto e construa a melhor primeira impressão possível.

Provavelmente, seu primeiro impulso é o de consultar seu fornecedor em busca de imagens com boa resolução. Lembre-se, no entanto, que há uma boa chance do cliente visualizar mais anúncios em sua busca. Avalie: encontrar a mesma foto várias vezes, sem nenhum diferencial, é uma experiência positiva?

Não custa lembrar, ainda que seja óbvio: jamais use fotos obtidas pela Internet ou de outro vendedor.

Não é preciso contratar um profissional para fazer fotos de qualidade: um bom smartphone, iluminação adequada (preferencialmente luz natural) e um fundo branco (pode ser um lençol, uma cartolina ou uma mesa) garantem clareza e boa resolução.

Prefira a iluminação do ambiente, com a maior clareza que puder. Evite o uso do flash: normalmente, a luz direta da câmera reflete no produto ou produz uma sensação artificial. Seja criativo: tire fotos de vários ângulos, exibindo detalhes interessantes, quais itens acompanham a embalagem, como se o cliente pudesse ter o produto nas mãos.

Para produtos de moda, vale a pena ir além do cabide e investir um pouco mais na produção e apresentar modelos vestindo o produto, demonstrando o caimento e as possíveis combinações entre os itens. Destaque ainda as variações de cor, tamanhos e texturas. Não esqueça de incluir, em uma das imagens, as dimensões das peças.

Antes de postar as imagens no anúncio, faça os últimos ajustes na edição. Prefira a proporção quadrada (1 x 1), com no mínimo 800px de altura/largura e 72dpi de resolução. Prefira imagens limpas do produto, sem marcas d’água, logotipos ou textos desnecessários. Anúncios com fotos “poluídas” e com fundo escuro perdem relevância com facilidade. 

Outro detalhe que parece perda de tempo, mas faz diferença: renomeie o arquivo da imagem. Troque o nome padrão, um “dsc0123.jpg” que não diz nada, por “tipodeproduto-marca-modelo.jpg”. Use os detalhes específicos das imagens para diferenciar uma foto da outra: “tipodeproduto-marca-modelo-lateralesquerda.jpg”, por exemplo.

Escolha atentamente a primeira foto de seu anúncio. É a imagem que vai aparecer no resultado da busca.

Faça a mais completa ficha técnica possível

Logo abaixo das fotos e das informações sobre a reputação do vendedor, o anúncio do Mercado Livre exibe uma tabela com as principais informações do produto. Aqui é preciso ir muito além da marca e do modelo: é preciso incluir o máximo de especificações técnicas que puder, mesmo não sendo obrigatório.

No caso de produtos eletrônicos, como tablets ou smartphones, é importante mencionar a marca, modelo, cor, peso, capacidade de memória interna, resolução da câmera, entre outros. Para os varejistas de moda, os atributos podem incluir gênero, tamanhos, cores, material da peça.

Pode parecer bobagem “preencher tantas informações”. Mas não é: quanto mais completo, maior a chance do anúncio figurar entre os mais relevantes do Mercado Livre. Isso também beneficia seu anúncio caso um comprador decida filtrar sua busca usando os atributos do produto.

Preste atenção ainda em um dado fundamental: o código universal do produto. É um número, normalmente associado a um código de barras, obtido junto ao fabricante. Por meio dele, o Mercado Livre consegue identificar melhor seu produto. Dependendo do produto comercializado, pode ser um EAN, GTIN, ISBN, UPC, JAN etc. Se tiver alguma dúvida sobre o item, procure o fornecedor.

Esta é uma tarefa que pode ser feita rapidamente por meio do sistema Lexos Hub: em poucos cliques, é possível importar os atributos a partir de qualquer anúncio publicado no Mercado Livre.

Ficha técnica de anúncios no Mercado Livre pelo Lexos HUB

 

Valorize (e varie) o texto das descrições

Até o final de 2017, o Mercado Livre permitia o uso de HTML para a descrição dos produtos. Se por um lado os anúncios eram mais chamativos, a quantidade de imagens tornava a exibição da página mais lenta – um problema ainda maior diante da popularização dos dispositivos móveis.

O fim dos templates em HTML melhorou a experiência dos usuários e deu importância extra às especificações que definem seu produto. São as informações descritas na ficha técnica e, na sequência, no campo “descrição”. É um espaço livre, onde é possível incluir explicações adicionais.

A essa altura, você pode perguntar: é mais importante investir tempo preenchendo a ficha técnica ou a descrição? A resposta é óbvia: dê atenção especial aos dois.

A descrição é um campo livre, o que não significa ignorar critérios. Primeiro, seja criativo. Evidencie, logo de cara, os benefícios, as características verdadeiramente úteis do produto. Pense: como ele resolve o principal problema do usuário?

Seja conciso. Troque textos muito grandes por listas. Organize-os usando frases curtas. Separe as linhas. Não faça seu comprador ler um texto bagunçado, com funções e atributos aglutinados em blocos de texto.

Seja completo. Acrescente o máximo de detalhes adicionais, complementando a ficha técnica. Navegue por anúncios similares, identifique as perguntas frequentes dos clientes e antecipe as respostas em seu anúncio, como garantia do fabricante, condições especiais de compra, prazos e custos. Transmita confiança.

Enquanto as especificações técnicas da ficha podem ser obtidas de outros anúncios, a descrição é única. É sua. Evite cópias. Além disso, seu anúncio pode ser punido pelo Mercado Livre caso descumpra essa regra.

Tem dúvidas sobre o que funciona melhor na descrição? Uma técnica comum entre os sellers é a programação de múltiplos anúncios para um mesmo produto. Assim, é possível ajustar informações no título e na descrição. Outras variáveis, como tipo de anúncio, preço ou frete, podem influenciar a exibição. Além de testar quais anúncios convertem mais, a tática permite alcançar um volume maior de clientes. 

Evidentemente, é impossível fazer isso manualmente: só faz sentido testar múltiplos anúncios com o apoio de uma plataforma integrada ao ERP e que disponibilize esta funcionalidade – como o Gerenciador de anúncios do sistema Lexos Hub.

Checklist

Se você chegou até aqui,deve ter percebido que as sugestões dialogam com as próprias indicações de qualidade, disponíveis no próprio Mercado Livre. A plataforma identifica estas variáveis para modificar o ranqueamento de produtos nos resultados de busca.

Mais do que isso: além do preço competitivo ou do frete grátis, um anúncio bem elaborado aumenta a confiança do consumidor em seu trabalho.

Vamos repassar o caminho para chegar ao anúncio perfeito?

  • O título é o seu principal cartão de visitas: escolha as palavras certas;
  • Valorize seu produto com fotos de qualidade, com fundo claro e sem marcas;
  • Não deixe seu cliente com dúvidas: preencha detalhadamente a ficha técnica;
  • Dedique-se na descrição: ele pode ser o único ponto de contato entre o cliente e seu produto;
  • Experimente variações e descomplique a gestão de seus anúncios em múltiplos marketplaces usando a plataforma Lexos Hub.

Anúncios no Mercado Livre pelo Lexos HUB

Artigos que você pode se interessar